quarta-feira, outubro 03, 2012

Trabalhando com o TANGRAM

TANGRAM


O Tangram é um antigo quebra-cabeça chinês cuja origem se remonta a uma época desconhecida.
O livro mais antigo com figuras de tangram data de 1813.
Popular na China com os nomes de "quadrado mágico", "tabela da sabedoria" e "tabela da sagacidade", o tangram é composto por sete peças, as quais são o resultado da partição de um quadrado. As sete peças são: 2 triângulos grandes, 1 menor, 2 triângulos pequenos, 1 paralelogramo e 1 quadrado. Com esses simples elementos podem-se formar infinitas figuras.

É um passatempo para crianças e adultos e, além disso, o tangram possui notáveis possibilidades pedagógicas. Com as crianças pode ser utilizado para reconhecimentos da formas e dos significados e no ensino do aproveitamento dos espaços. O Tangram estimula o desenvolvimento da imaginação e de habilidades matemáticas.

Pode ser feito com as crianças em diversos materiais: papel, cartolina, emborrachado, etc. 
Também é comercializado em madeira pintada.
Fonte: Lee, Roger. Tangram. Ed. Isis.


Objetivos do Tangram
  • Criar diferentes imagens utilizando sempre o mesmo número de peças e não as sobrepondo;
  • Realizar atividades de exploração livre (formas, texturas, tamanhos);
  • Construir diferentes e diversas figuras;
  • Identificar e construir formas geométricas;
  • Desenvolver a noção de espaço;
  • Explorar o espaço;
  • Desenvolver o raciocínio lógico-matemático;
  • Desenvolver a concentração e a atenção;
  • Desenvolver a criatividade e a imaginação;
  • Permite o trabalho cooperativo entre várias crianças.
Curiosidade: As várias origens do Tangram

1. De acordo com Samuel Loyd, o perito americano em puzzles, o Deus Tan inventou o puzzle há 4000 anos e explicou-o nos Sete Livros de Tan. Cada volume continha mais de 1000 puzzles que, ao que parece, ilustravam a criação do mundo e a origem das espécies. As sete peças foram tiradas do sol, da lua e de cinco planetas - Marte, Júpiter, Saturno, Mercúrio e Vênus. A sua história foi mais tarde desmascarada e revelada a sua falsa origem.

2. Há quem diga que um chinês de nome “Tan” deixou cair uma tábua quadrada de argila a qual se haveria partido em sete pedaços. Enquanto se dobrava sob a tentativa de voltar a formar de novo o quadrado teria construído várias outras formas.

3. A referência mais antiga que se conhece é uma gravura, em madeira, com data de 1780.

4. Os eruditos assumem que o Tangram começou no Oriente antes do séc. XVIII e então se espalhou para o ocidente.

5. Por volta de 1818, publicações sobre o Tangram apareceram nos Estados Unidos, Alemanha, Itália, França e Inglaterra.

6. No princípio do século XIX alcançou a Europa e a América e a popularidade continua até a atualidade.

7. Diz-se que o Teorema de Pitágoras foi descoberto no Oriente com a ajuda de peças do Tangram.

Neste interessante e legendário quebra-cabeça Chinês, as regras são simples. As sete figuras geométricas que o compõe devem utilizar-se. Não se pode pôr de pé, nem sobrepor-se (em parte ou completamente). E aqui elas acabam. Os exemplos apresentados regulam-se por um tangram, com 5 triângulos de diferentes tamanhos, um quadrado e um paralelogramo; a cada peça dá-se o nome de “tans”:












































Algumas das milhares possíveis figuras que você pode criar a partir da montagem do tangram:








Montando barcos com tangram:


Montando casas com tangram:


Montando peixes com tangram


Montando coelhos com tangram


Montando gatos com tangram


Montando pessoas com tangram


Montando pessoas em barcos com tangram



Outras idéias com tangram:
















Esta postagem foi retirada do Espaço Educar.

Acesse o Artigo Original: http://espacoeducar-liza.blogspot.com/2011/07/sugestoes-e-ideias-para-montagem-do.html#ixzz28GlrDNNu



Postar um comentário