segunda-feira, agosto 01, 2011

Corpo Consciente

Se no primeiro momento do corpo hábil, havia muita influencia da neurologia, agora há mais da psicologia. Adotado a partir dos anos 50 com relação entre inteligência, motricidade e psiquismo que influenciou abordagem corporal nas creches, escolas e consultórios. Passou-se do movimento condicionado ao movimento consciente. Segundo Le Camus, é ciência do esquema corporal ou corpo consciente. Percepção e controle do próprio corpo. Os estudiosos que influenciaram foram Wallon e Piaget.

Wallon coloca o diálogo tônico (relação corporal afetiva) no centro do desenvolvimento do caráter e da inteligência. A emoção é ligação entre o orgânico e o social. A criança já nasce como ser social, assim as relações com seus pares que a desenvolve. A função postural é a exteriorização da afetividade. O desenvolvimento para Wallon é descontínuo, tem um processo de superação. O orgânico e o psíquico não são funções isoladas, mas tem sua evolução uniforme, feita de oposições e identificações (dialética).

Para Wallon o sujeito é antes de tudo um ser social, para Piaget ele é um ser biológico. É uma espécie de organismo rudimentar que por meio da experiência, desenvolve-se rumo a socialização. Para Piaget o bebê vem ao mundo com reflexos rudimentares (herança genética) e vai se desenvolvendo. O desenvolvimento é um processo de equilibração progressiva.

4 fatores fundamentais no processo de desenvolvimento (Piaget): maturação ou crescimento fisiológico das estruturas orgânicas hereditárias; experiências física e empírica, pelas quais a criança vai fazer suas próprias aprendizagens; transmissão social referente às informações aprendidas com seus pares, por via direta ou indireta; equilibração que coordena e regula os outros três fatores, fazendo surgir estados progressivos de equilíbrio.

Esquema corporal pra Piaget é o conhecimento progressivo das partes e funções do corpo comuns a crianças de mesma idade.

Para Wallon o sujeito toma consciência de si a partir das relações sociais. Para Piaget a consciência é dada por uma auto-equilibração comum a todos os seres vivos (biológico).

Nesta época surgem diversos manuais de psicomotricidade para o desenvolvimento do esquema corporal. Os fundamentos piagetianos vieram para educar os movimentos e legitimar a capacidade universal de adaptação dos seres humanos. Os fundamentos de Wallon (tono postural e tono emocional) caráter científico ao comportamento.

O movimento em si não é educativo, para que o exercício possa intervir na vida psíquica e contribuir para o desenvolvimento, é necessário que seja voluntário, pensado, preciso e controlado. Teve programas em creches e pré-escolas para precocemente disciplinar contrações musculares educará a vontade e a atenção.

Segundo Marx para a classe dominante ficar no poder era preciso ter suas idéias universais. Assim havia a apropriação do próprio corpo da classe operaria. Assim não há desigualdade social, mas incompetência para não aproveitar as oportunidades iguais a todos. O Estado passa então a criar programas compensatórios para remediar a desigualdade social que acabam sendo instrumentos de controle. A psicomotricidade é o saber-poder que viabiliza essa idéia. Com isto produz um duplo controle social: exacerba a apropriação da força de trabalho que pela via de consciência do movimento torna-se ainda mais efetiva e ao mesmo tempo promove o reconhecimento e engajamento voluntários das famílias e profissionais em programas sociais compensatórios, como solução para suas necessidades de manutenção da vida.
 
Período: 1945 a 1973

Organizador: impressionismo

Modelo: cognitivista comportamentalista

Concepção de corpo: receptor

Bases teóricas: fenomenologia, psicanálise e psicologia infantil e do desenvolvimento.

Fenomenologia:- Fenomenologia: esquema corporal (modelo neurológico de Head e psicanalítico de Freud) todas as nossas experiências, Schilder.
- Fenomenologica da conduta: nossos atos (perceber) são modalidades de ser no mundo. O corpo é um veiculo. Ponty.
- Funcional do movimento: como agarramos alguma coisa é mais que o movimento é definida pelo objetivo e resultado. Buytendjik.

Psicologia infantil ou do desenvolvimento
- Biomaturacional: corrente comportamental, ontogênese – Gesell (espiral)
- Inteligência das situações: corrente cognitivista, sensório motor a origem da inteligência – Piaget.
- Relação tônico-emocional: corrente sócio-interacionista, diálogo entre corpo e meio, Wallon.
Postar um comentário