terça-feira, outubro 28, 2014

Quando e porque procurar ajuda para seu filho!

O que é a Psicopedagogia?
A Psicopedagogia é um campo de atuação em Saúde e Educação que lida com o processo de aprendizagem humana: seus padrões normais e patológicos considerando a influência do meio - família, escola e sociedade - no seu desenvolvimento, utilizando procedimentos próprios da Psicopedagogia. Em outras palavras, busca decifrar como ocorre o processo de construção do conhecimento nos indivíduos. Assim, ela se propõe a: identificar os pontos que possam, porventura, estar travando essa aprendizagem; atuar de maneira preventiva para evitá-los e, ainda, propiciar estratégias e ferramentas que possibilitem facilitar esse aprendizado.

O que faz o Psicopedagogo?
O psicopedagogo é o profissional que procurará compreender as mensagens, muitas vezes implícitas, sobre os motivos que levam as pessoas a obterem resultados insuficientes ao esforço aplicado em sua busca pela aprendizagem, seja ela sistemática ou não. O psicopedagogo clínico atua em um sentido mais amplo, investigando e promovendo as possibilidades de mudanças sobre os processos cognitivos, emocionais e pedagógicos que porventura possam estar travando a aprendizagem de seus pacientes, individualmente. Na medida em que trata dos processos diagnosticados, também previne seus pacientes de sofrerem outras dificuldades pessoais decorrentes de tais transtornos de aprendizagem.

Como é o atendimento psicopedagógico clínico?
A partir do estudo da origem da dificuldade em aprender, o psicopedagogo desenvolve atividades que estimulam as funções cognitivas que não estão ativadas no paciente e a questão afetiva e social. O psicopedagogo contribui para a construção da autonomia e independência, através da relação com “como eu aprendo” e “como me relaciono com o saber”.  Durante as sessões com o psicopedagogo, os recursos como jogos, livros e computador, tem a finalidade de descobrir os estilos de aprendizagem do paciente: ritmos, hábitos adquiridos, motivações, ansiedades, defesas e conflitos em relação ao aprender. São utilizados diversos recursos pelo psicopedagogo: dramatizações, jogos, leituras, diálogos, desenhos, projetos e outras maneiras que serão descobertas no decorrer dos atendimentos. 

Quando encaminhar um estudante para a Psicopedagogia?
Quando houver queixa, hipótese ou diagnóstico de: dificuldade para assimilar conteúdos escolares ou tarefas em seu trabalho, falhas na memória, falta de concentração resistência às situações de aprendizagem, disgrafia (letra ilegível – organização espacial), dislexia (leitura e escrita), discalculia (matemática), disortografia (ortografia), baixo rendimento escolar,  dificuldades na socialização, alteração na memória, altas habilidades, desestímulo, desatenção, síndromes, apatia ou qualquer outra que impeça o seu desenvolvimento.

Quanto tempo dura um atendimento Psicopedagógico e o que vai acontecer no consultório?
Geralmente o período para avaliar e diagnosticar o problema psicopedagógico dura de 8 a 10 sessões de 40 minutos cada. A avaliação poderá confirmar ou não as suspeitas do psicopedagogo frente a queixa formalizada pelos pais ou pela escola. 
Esta avaliação será realizada em algumas sessões, através de testes específicos para cada idade, jogos e diferentes materiais, e terá como objetivo considerar a criança em seus diversos contextos, biológico, afetivo e cognitivo, assim como a sua família e a escola. O psicopedagogo irá avaliar:
• O seu nível de escrita e leitura;
• Como ele (a) se relaciona com a aprendizagem, o seu vínculo com a escola, com a família e consigo mesmo;
• A sua modalidade de aprendizagem;
• A história de vida do paciente até o momento;
• Em qual nível cognitivo se encontra, ao realizar a prova do diagnóstico operatório. Nesta etapa, serão analisados o funcionamento e o desenvolvimento das funções lógicas do paciente. O psicopedagogo irá conhecer seu nível cognitivo e se há defasagem em relação à sua idade cronológica.
Ao final da avaliação, será entregue um documento chamado “Relatório Psicopedagógico”, contando sobre o que foi observado nas sessões, se haverá a necessidade de continuar com o atendimento psicopedagógico (neste caso serão sessões de “Intervenção Psicopedagógica”) também poderá ser necessário solicitar outros encaminhamentos, como por exemplo, uma avaliação de um oftalmologista, otorrino, fonoaudiólogo, neurologista, psiquiátrico, etc.

Finalizando:
Quando a psicopedagogia entra na vida de uma criança ou adolescente, abre-se a possibilidade de superar as dificuldades relacionadas ao desenvolvimento e a aprendizagem.

O Espaço PsicoEnvolver oferece atendimento psicopedagógico garantindo diversos benefícios para a criança e o adolescente tais como: uma melhora do quadro da dificuldade inicial, autoconhecimento e melhora da autoestima, descoberta e valorização de habilidades, desenvolvimento, estímulo, aprendizagem de novas estratégias de estudo, prazer em aprender, prevenção de dificuldades.
Ligue e agende uma avaliação!

Inêz Maria Kwiecinski Teles de Souza
Psicopedagoga Clínica e Institucional – ABPp-RS 1040/12

(51) 3044-5886 - 9304-4337 – 8440-5755 – 9546-3600
Postar um comentário