terça-feira, fevereiro 25, 2014

Alunos quietos pode ser sinal de pouco aproveitamento do potencial deles



“- Fique quieto!”

“- Sossega!”

“- Você não pára quieto!”

“- Deixa os outros falarem!”

Triste perceber como o movimento tem, muitas vezes, sido mal encarado por educadores – pais e professores.

“O corpo e o movimento são tidos como um empecilho no processo de ensino-aprendizagem: quanto mais o aluno permanece parado, menos atrapalha o planejamento pedagógico e mais se acredita na sua possibilidade de produção intelectual.

Dentro da mesma ótica, o movimento, erroneamente, está associado à indisciplina, à falta de atenção.” (Marta Scarpato)

O que percebemos na prática é que o ensino pela prática, pela vivência, pelo movimento tem muito mais envolvimento por parte de educadores e educandos e gera muito mais aprendizado!

“O movimentar-se faz parte dos processos de desenvolvimento e contribui para a constituição do cognitivo e do afetivo.” (Marta Scarpato)

Segundo Maria Montessori, há ainda os períodos sensíveis de desenvolvimento motor e da fala nos quais andar, correr, saltar, mexer e falar, perguntar, repetir, cantar são indispensáveis e se não forem estimulados aí podem ficar aquém de suas possibilidades para sempre.

Se você é pai/mãe de uma criança e toda vez que chega na escola estão todos muito comportados… Desconfie. É pouco provável que o desenvolvimento de seu filho esteja acontecendo com toda sua potencialidade. Já disse Marina Fanning, “a aprendizagem acontece no caos”.

Se você é professor, busque conhecer sobre o funcionamento dos grupos, técnicas de dinâmicas de grupo, Ciclo de Aprendizagem Vivencial e torne suas aulas muito mais atraentes e com resultados efetivos.

Isso é o que eu chamo de Educação Empreendedora!

Sucesso aos Empreendedores!

Até o próximo post!
http://www.folhavitoria.com.br/geral/blogs/educacaoeempreendedorismo/2014/02/22/alunos-quietos-pode-ser-sinal-de-pouco-aproveitamento-do-potencial/

Postar um comentário