terça-feira, maio 10, 2011

Sobre Coaching ... Saiu na ZeroHora neste domingo 8/5 matéria completa sobre o serviço de coaching!

Conversa inspiradora

Serviço de coaching está em expansão no Brasil, mas é preciso cuidado na escolha do profissional

Uma das traduções do termo inglês coach é treinador. Por isso, hoje, denominam-se profissionais do coaching aqueles que, a partir de uma metodologia específica, “treinam” os clientes para que atinjam suas metas profissionais e pessoais.

– Os coaches visam ao aumento de resultados positivos. Eles fazem perguntas e aplicam ferramentas junto ao assessorado para que a própria pessoa trace uma estratégia para alcançar objetivos que deseja – explica Adriana Marques, 35 anos, que preside o Coaching Club de Brasília.

Tema de inúmeros livros, o método, que já é bastante difundido nos Estados Unidos, está em franco crescimento no Brasil. Segundo o presidente da Sociedade Latino Americana de Coaching, Sulivan França, a procura por cursos de capacitação na área cresceu, de 2007 para cá, cerca de 250% ao ano, enquanto a demanda das empresas por esse tipo de assessoria subiu em torno de 180% ao ano.

– Isso mostra que a atividade deixou de ser moda aqui e se tornou uma realidade – avalia França.

Há seis anos, Adriana – na época educadora física e dona de uma academia – foi buscar no Exterior alguma capacitação extra para tocar seus negócios e acabou se deparando com a metodologia.

– No começo, encarei como uma forma de melhorar minhas tarefas no ramo da educação física, mas agora não faço outra coisa da vida – comenta a coach, que se orgulha de já ter ajudado 89 clientes a alcançar as metas pessoais com as quais sonhavam.

Ela conta que uma sessão pode levar de 50 minutos a pouco mais de uma hora e que deve acontecer uma vez por semana, por até quatro meses.

– Não é um encontro, mas um processo – diz.

Quanto ao local dos atendimentos, Adriana explica que a única exigência é que não permita interferências enquanto coach e cliente conversam:

– Pode ser um restaurante mais reservado, um parque ou mesmo uma sala isolada na empresa onde a pessoa trabalha.

Segundo Villela da Matta, presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, qualquer um pode se dedicar à prática, desde que tenha uma formação acadêmica.

– O processo é multidisciplinar. Assim, qualquer pessoa pode atuar como coach, podendo inclusive adotar um nicho específico de atuação. Há médicos, advogados, dentistas, jornalistas, psicólogos, empresários, atores, atletas, entre outros profissionais, que atuam na área ou que aplicam as técnicas apreendidas em suas vidas pessoais e profissionais – explica o especialista.
Postar um comentário